domingo, 10 de outubro de 2010

Terremoto em Mara Rosa - Goiás

O Lineamento Trasbrasiliano volta a provocar tremores na região Centro Oeste do Brasil



Nossa Placa também experimenta as forças da Tectônica Global
E corrigindo esse infográfico da VEJA, a Placa Americana é uma só. Sendo cortada por um limite trascorrente que não divide a placa em duas. 

Veja você mesmo!




sábado, 25 de setembro de 2010

quarta-feira, 22 de setembro de 2010

segunda-feira, 20 de setembro de 2010

sábado, 18 de setembro de 2010

Você sabe o que é GEOGLIFO?

            Geoglifo é uma grande figura feita no chão (geralmente com mais de quatro metros de extensão), em morros ou regiões planas. Sua construção pode se dar pela pela disposição organizada de sedimentos (como pedras, cascalho ou terra), criando um desenho em relevo positivo, ou pela retirada de sedimentos superficiais de modo a expor uma rocha subjacente, criando um relevo negativo. Em ambos os casos a formação da imagem se dá pelo fato de que a região trabalhada se destacará do solo natural do local, formando o desenho. Essas figuras podem ser desenhadas pela organização de rochas de coloração diferente do solo ao seu redor ou por escavações, provocando um desnível. Algumas atingem um comprimento total de até 250m de uma ponta a outra. São encontrados desenhos geométricos (quadrados, círculos, linhas, espirais e etc...), antropomorfos (formas humanas) e zoomorfos (formas animais). 
Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Geoglifo
            As novas imagens de satélite sobre o Acre, liberadas pelo Google Earth no mês passado, já serviram para revelar a ocorrência de 15 novos geoglifos no Estado. Os geoglifos são estruturas geométricas perfeitas, construídas entre os séculos I e X, que se tornaram visíveis com o desmatamento na região.
           O uso da ferramenta do Google Earth nos últimos anos tem servido para multiplicar a localização dos geoglifos.
           Outros geoglifos do Acre podem ser apreciados a partir das seguintes coordenadas:
(10°12'13.32S 67°10'18.09W), (10°22'1.61S 67°43'24.89W), (10°18'24.51S 67°13'12.50W), (10°13'49.01S  67°7'26.71W),  (10°17'14.08S  67°4'32.97W),  (10°13'5.25S  67°9'28.94W), 
(10°18' 06.64S  67°41'41.55W), (10°11'27.65S 67°43'20.11W).
Fonte: Terra Magazine 
Fonte: Google Earth

Fonte: http://verapessota.blogspot.com/2010_04_01_archive.html
Fonte: http://professorleosapinho.blogspot.com/


sábado, 4 de setembro de 2010

Anomalia Magnética do Atlântico Sul

Anomalia Magnética do Atlântico Sul


Mapa magnético da Terra. A AMAS (El Pato, em azul) Anomalia Magnética do Atlântico Sul. O triângulo vermelho mostra a localização de seu centro no ano 2000

 O cinturão de Van Allen mais interno e sua proximidade com a superfícia da Terra 



(c) py5aal Sobre uma determinada região no Atlântico Sul, mais precisamente no sul do Brasil, o efeito de proteção da magnetosfera perde parte de sua eficiência pelo fato de haver uma espécie de “mergulho” nos cinturões. A este efeito anômalo se dá o nome de Anomalia Magnética do Atlântico Sul. Alguns cientistas explicam que o mergulho dos campos ocorre em conseqüência do deslocamento excêntrico do centro do campo magnético da Terra em relação ao seu centro geográfico. A altitude do cinturão mais próximo é entre 200 a 800 Km da superfície na região. Para as órbitas de naves espaciais inclinadas entre 35 e 60 graus, em relação ao equador, e alturas entre 180 até aproximadamente 200 Km.

 Locais onde ocorreram maiores quantidades de defeitos em artefatos espaciais de diversas nacionalidades




A Anomalia Magnética do Atlântico Sul , AMAS ou SAA (do inglês, South Atlantic Anomaly) é uma região onde a parte mais interna do cinturão de Van Allen, tem a máxima aproximação com a superfície da Terra. O resultado é que para uma dada altitude, a intensidade de radiação é mais alta nesta região do que em qualquer outra. Observações das variações do ruído de fundo em diversas freqüências realizadas no município de Paula Freitas, Paraná, no Campus de Pesquisas Geofísicas Major Edsel de Freitas Coutinho, sugerem que o nível de ruído tem uma variação significativa na região da anomalia, presume-se que isto ocorre devido campo magnético menor que o esperado para a região. Trabalhos de pesquisas estão monitorando este nível de ruído e comparando-o com dados provenientes dos satélites GOES que medem as partículas cósmicas que chegam do Sol.

Sismo da Nova Zelândia

Sismo da Nova Zelândia - dados do NEIC

Só pra lembrar, em New Zeland (Anel de Fogo) ocorre uma inversão no sentido da subducção da placa do Pacífico, a Leste da Austrália. Um lugar ímpar no Planeta onde ocorrem mais de 14 mil terremotos por ano. Incrivelmente ninguém morreu no acidente, mas a cidade está em toque de recolher.


Magnitude7.0
Date-Time
Location43.530°S, 172.120°E
Depth5 km (3.1 miles) set by location program
RegionSOUTH ISLAND OF NEW ZEALAND

Fonte: Geopedrados

quinta-feira, 2 de setembro de 2010

terça-feira, 24 de agosto de 2010

Vetorize Imagens automaticamente

Vetorize Imagens automaticamente





Baixe esse programa de apenas 10 Mb e Vetorize suas imagens rapidamente, sem historinha. Se preferir pode enviar a imagem a ser vetorizada online!!!

domingo, 22 de agosto de 2010

A Lógica da Geologia

De tão natural as geociências, tem sido possível abusa-la, enforcando o cotidiano nos mais belos dizeres da terra. Bem por essa teoria saiu uma geopoesia calculada e terminada em todas as casas numéricas. Não podemos esquecer que a terra é uma esfera, figura geométrica mais perfeita de todo o espaço, idéias e dimensões. Por isso, " Faz de tua vida uma paralela de outra, concognatas no tempo geológico. Quem sabe um dia se encontrem em algum evento termotectônico da terra, alcansado o ciclo da vida"

Agradecimentos pelo espaço no "Geologia do Quinário"

Vamos fazendo história, registrando nossas bobeiras!

The geologists are coming!

sábado, 21 de agosto de 2010

Imagem do dia - Great Pacific Bird

Imagem não é nada, viajar é tudo


*As imagens a seguir estão sem escala e sem as coordenadas propositalmente, para que os curiosos de plantão possam procurar esses lugares no mapa

Barents Sea - Rússia



Mega Estruturas em Dobra
Bashmachnyy - Rússia




Ostrov Novaya Vemlya - Rússia


"Fênix"
Reconheci essa Mega Estrutura no Oceano Pacífico que vai do Peru até depois do arquipélago do Hawaii, o que será?     

O Grande Pássaro do Pacífico
comente!

segunda-feira, 26 de julho de 2010

Dica de Site + Imagem do DIA

Paraíso das imagens 


A dica de site é o INPE, que disponibiliza imagens Landsat 5 e 7, CBERS 2B, dentre outras utilizadas na Plataforma GIS.




sábado, 12 de junho de 2010

Imagem da Semana - Cratera da guatemala

Imagem da Semana

Cratera de 60m engole prédio na Guatemala

Será que foi provocada por uma Dolina, ou o desabamento de um poço antigo?

Quem souber por favor posta aí nos comentários.
Parece muito com uma Dolina de Abatimento, mas esse tipo de estrutura acontece em relevo Cárstico, sendo necessário muito tempo de dissolução das rochas Calcáreas para que o teto da caverna subterrânea desabe.
A retirada de água do lençol freático pode acelerar esse processo, bem como a erosão que acontece numa época de chuvas, lembrando que esse fenômeno aconteceu na passagem de uma frente fria sobre a cidade.

domingo, 6 de junho de 2010

Vulcão no Equador registra grande atividade


Vulcão Tungurahua entra em erupção



O vulcão Tungurahua, no centro do Equador e em erupção desde 1999, registra nível alto de atividade, com tremores e explosões, que vêm sendo acompanhadas de retiradas voluntárias da população, informou a vulcanologista Liliana Troncoso, do Instituto Geofísico (IG, estatal), nesta quarta-feira.

Está "em nível alto de energia, caracterizada pela geração de tremores, com a vibração do edifício vulcânico e explosões", disse.

O Tungurahua (que significa garganta de fogo na língua quíchua) tem cinco explosões por hora, explicou, e com tendência ascendente".

O processo eruptivo do vulcão, de 5.029 metros de altura e 135 km ao sul de Quito, alcançou o maior pico em 2006, quando fez seis mortos. Na sexta-feira passada voltou a ganhar força, obrigando a evacuação imediata de 2.500 pessoas.

O grau do alerta geral ainda está no amarelo para as áreas de risco nas províncias de Chimborazo e Tungurahua, informou o prefeito da cidade de Penipe, Fausto Chunata.

Segundo a Defesa Civil, as cinzas espalhadas, que levaram na sexta-feira ao fechamento temporário do aeroporto internacional de Guayaquil (sudoeste) e a suspensão de voos, afetou 1.861 hectares de cultivos, destruindo várias plantações.

A cidade turística de Baños fica aos pés do vulcão e seus 15.000 moradores foram retirados à força em 1999, retornando a suas casas depois de vários meses.

O Tungurahua lança lava e fluxos piroclásticos (misturas de gases, cinzas e rochas com temperaturas de até 800 °C).




terça-feira, 25 de maio de 2010

Deslizamento de Terra de proporções gigantescas

Movimento de Massa


Infelizmente não tenho a procedência do Vídeo, se alguém souber, por favor indique nos comentários!

quinta-feira, 20 de maio de 2010

Mapa Mundi 3D



Clique na imagem e abra a foto gigantesca do Mapa Mundi em 3D



Use óculos 3d para visualizar melhor.




*Se não tiver um óculos 3D, aprenda a fazer aqui!




Fotos - Manaslu, côté altitude

Clique nas fotos para ver mais dessa expedição 








Seleção de Imagens (Bônus), do mesmo fotógrafo. (Laurence)

Google Maps 3D

Google maps 3D

http://www.google.com.br so entrar no site deles eles dão a opção

Novo! Explore a Terra em 3D no Google Maps.

Algumas imagens para vocês verem do que se trata.

Cristo Redentor - Rio de Janeiro / RJ



Estádio do Paraná Clube - Curitiba / PR



Museu Oscar Niemeyer (Museu do Olho) Curitiba / PR

E tem vários prédios de menor expressão, so olhar no site do google.

Att

Nicholas Wille
Geologia UFPR

sexta-feira, 7 de maio de 2010

Relações Exteriores aprova mapeamento em área de proteção ambiental

A Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional aprovou hoje o Projeto de Lei4127/08, do deputado Marcelo Ortiz (PV-SP), que obriga a União a realizar mapeamento geológico nas áreas indispensáveis à segurança nacional ou destinadas à preservação ambiental, à exploração dos recursos naturais e nas terras disponibilizadas para os índios. O objetivo da proposta é levantar informações relativas aos recursos minerais e hidrológicos do solo, a fim de embasar melhor a decisão da demarcação da área. "A gestão do espaço físico inclui a noção de uso racional dos recursos ambientais", afirma o autor.

O relator, deputado Fernando Gabeira (PV-RJ), apresentou parecer favorável à proposta. "Estamos inteiramente de acordo com Ortiz quando ele argumenta sobre a necessidade da realização de uma correta gestão do espaço físico e dos recursos econômicos disponíveis no País", conclui.

Mapeamento geológico
O mapeamento geológico possibilita a identificação dos depósitos minerais. Ele fornece informações como o modo de ocorrência do minério e sua distribuição geográfica.

Pela proposta, o Serviço Geológico do Brasil (CPRM) ficará responsável pelo mapeamento nas áreas previstas. A escala cartográfica adequada deverá ser igual ou superior a 1:250.000 (um centímetro no mapa equivale a 2,5 quilômetros do terreno analisado).

Tramitação
O matéria será analisada em caráter conclusivoRito de tramitação pelo qual o projeto não precisa ser votado pelo Plenário, apenas pelas comissões designadas para analisá-lo. O projeto perderá esse caráter em duas situações: - se houver parecer divergente entre as comissões (rejeição por uma, aprovação por outra); - se, depois de aprovado pelas comissões, houver recurso contra esse rito assinado por 51 deputados (10% do total). Nos dois casos, o projeto precisará ser votado pelo Plenário. pela Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania.

-----------------------------------------------------

PROJETO DE LEI Nº , DE 2008

(Do Sr. Marcelo Ortiz)

Dispõe sobre a obrigatoriedade de levantamento prévio geológico para o gravame ou utilização de áreas de que trata o inciso III do § 1º do art. 91, inciso III do § 1º do art. 225 e o art. 231, da Constituição Federal, e dá outras providências.

O Congresso Nacional decreta:

Art. 1º Esta Lei estabelece a exigência de prévia existência de mapeamento geológico para a utilização de áreas indispensáveis à segurança do território nacional.

Art. 2º A utilização de áreas indispensáveis à segurança do território nacional, bem assim aquelas relacionadas com a preservação e a exploração dos recursos naturais de qualquer tipo, baseadas no inciso III do § 1º do art. 91, no inciso III do § 1º do art. 225 e no art. 231, da Constituição Federal, somente será concretizada diante da prévia existência de mapeamento geológico em escala cartográfica adequada.

§ 1º Considera-se escala cartográfica adequada aquela igual ou superior a 1:250.000, que permita a avaliação da real potencialidade dos recursos naturais de qualquer tipo.

§ 2º Na impossibilidade do cumprimento do estabelecido no caput, o Poder Público pode delimitar a área, desde que o mapeamento geológico se realize no prazo máximo de três anos, contados a partir da publicação do ato.

Art. 3º O gravame ou a restrição de uso de qualquer natureza de áreas de que trata esta Lei, dependerá de prévia manifestação do Conselho de Defesa Nacional na forma do art. 91, § 1º, inciso III, da Constituição Federal.

Art. 4º A Companhia de Pesquisa de Recursos Minerais - CPRM, empresa pública vinculada ao Ministério de Minas e Energia, deve providenciar o mapeamento geológico das áreas relativas à mineração, existentes na data da publicação desta Lei, dentro do prazo máximo de cinco anos.

Art. 5º A União destinará os recursos orçamentários necessários ao cumprimento das providências previstas nos artigos 2º e 4º desta Lei.

Art. 6º Fica a CPRM autorizada a realizar pesquisa mineral, nos termos do Decreto-lei nº 227 de 28 de fevereiro de 1967 - Código de Mineração, nas áreas de que trata o Art. 2º desta Lei, comunicando sua intenção, com antecedência mínima de cento e

oitenta dias, à entidade gestora da respectiva área.

Art. 7º O regime de permissão de lavra garimpeira e o jazimento mineral no interior de unidades de conservação, respeitados os princípios e objetivos de uso múltiplo dos recursos florestais, bem como as populações tradicionais, onde houver, deverão

observar o disposto nesta Lei, bem como às exigências da legislação ambiental.

Art. 8º Esta Lei entra em vigor na data de sua publicação.

Art. 9º Revogam-se as disposições em contrário.

JUSTIFICAÇÂO

A gestão do espaço físico de uma nação representa um grande desafio para a União. Em sua concepção, a gestão do espaço físico inclui a noção de uso racional dos recursos ambientais, de desenvolvimento com justiça social, geração de emprego e

renda, da proteção do patrimônio cultural brasileiro, dos bens de natureza material e imaterial portadores de referência da identidade da Nação Brasileira.

Tanto mais eficiente e harmoniosa se torna a gestão quanto maior for o conhecimento de todos os aspectos envolvidos. O estudo geológico de uma região não se limita à constatação da existência ou não de mineralização. Estende-se ao conhecimento

de sua estabilidade do ponto de vista geotectônico e geotécnico, de sua potencialidade pedológica, da disponibilidade hidrológica e da compatibilidade com as necessidades humanas.

O Projeto RADAMBRASIL (Ex-RADAM), cumpriu em determinada fase de nossa história um papel inigualável. Foi suficiente para um primeiro contato com o potencial geológico nacional, porém, deficiente para a avaliação do potencial dos recursos naturais das mais variadas regiões deste País.

Dos princípios que regem o aproveitamento mineral, o mais óbvio e imediato é a chamadarigidez locacional, significando que uma jazida só pode ser lavrada onde se encontra. O fato é que se não houver a possibilidade de seu aproveitamento onde ocorre não há como tentar fazê-lo em outra região.

Assim, a filosofia que rege a presente proposição é a de que se o espaço físico inclusive o subsolo forem suficientemente conhecidos poderão ser bem administrados. De posse do conhecimento geológico será factível o zoneamento do

espaço nacional, permitindo que a delimitação das áreas destinadas à proteção do nosso silvícola, à melhor gestão ambiental e à definição de áreas como de interesse da

segurança nacional tenham base em informações e em dados seguros e confiáveis.

O Projeto de Lei que ora se propõe encontra respaldo no inciso XV do Art.

21 e no inciso XII do Art. 22 da Constituição Federal. Ademais, compete ao Congresso Nacional exercer o papel que lhe atribuem o inciso XVI do Art. 49 e o § 3º do Art. 231 da Constituição Federal.

Neste sentido, rogo aos nobres colegas que acolham a presente proposta.

Deputado MARCELO ORTIZ PV/SP

link within

Related Posts with Thumbnails

Sua Frase