sábado, 25 de setembro de 2010

quarta-feira, 22 de setembro de 2010

segunda-feira, 20 de setembro de 2010

sábado, 18 de setembro de 2010

Você sabe o que é GEOGLIFO?

            Geoglifo é uma grande figura feita no chão (geralmente com mais de quatro metros de extensão), em morros ou regiões planas. Sua construção pode se dar pela pela disposição organizada de sedimentos (como pedras, cascalho ou terra), criando um desenho em relevo positivo, ou pela retirada de sedimentos superficiais de modo a expor uma rocha subjacente, criando um relevo negativo. Em ambos os casos a formação da imagem se dá pelo fato de que a região trabalhada se destacará do solo natural do local, formando o desenho. Essas figuras podem ser desenhadas pela organização de rochas de coloração diferente do solo ao seu redor ou por escavações, provocando um desnível. Algumas atingem um comprimento total de até 250m de uma ponta a outra. São encontrados desenhos geométricos (quadrados, círculos, linhas, espirais e etc...), antropomorfos (formas humanas) e zoomorfos (formas animais). 
Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Geoglifo
            As novas imagens de satélite sobre o Acre, liberadas pelo Google Earth no mês passado, já serviram para revelar a ocorrência de 15 novos geoglifos no Estado. Os geoglifos são estruturas geométricas perfeitas, construídas entre os séculos I e X, que se tornaram visíveis com o desmatamento na região.
           O uso da ferramenta do Google Earth nos últimos anos tem servido para multiplicar a localização dos geoglifos.
           Outros geoglifos do Acre podem ser apreciados a partir das seguintes coordenadas:
(10°12'13.32S 67°10'18.09W), (10°22'1.61S 67°43'24.89W), (10°18'24.51S 67°13'12.50W), (10°13'49.01S  67°7'26.71W),  (10°17'14.08S  67°4'32.97W),  (10°13'5.25S  67°9'28.94W), 
(10°18' 06.64S  67°41'41.55W), (10°11'27.65S 67°43'20.11W).
Fonte: Terra Magazine 
Fonte: Google Earth

Fonte: http://verapessota.blogspot.com/2010_04_01_archive.html
Fonte: http://professorleosapinho.blogspot.com/


sábado, 4 de setembro de 2010

Anomalia Magnética do Atlântico Sul

Anomalia Magnética do Atlântico Sul


Mapa magnético da Terra. A AMAS (El Pato, em azul) Anomalia Magnética do Atlântico Sul. O triângulo vermelho mostra a localização de seu centro no ano 2000

 O cinturão de Van Allen mais interno e sua proximidade com a superfícia da Terra 



(c) py5aal Sobre uma determinada região no Atlântico Sul, mais precisamente no sul do Brasil, o efeito de proteção da magnetosfera perde parte de sua eficiência pelo fato de haver uma espécie de “mergulho” nos cinturões. A este efeito anômalo se dá o nome de Anomalia Magnética do Atlântico Sul. Alguns cientistas explicam que o mergulho dos campos ocorre em conseqüência do deslocamento excêntrico do centro do campo magnético da Terra em relação ao seu centro geográfico. A altitude do cinturão mais próximo é entre 200 a 800 Km da superfície na região. Para as órbitas de naves espaciais inclinadas entre 35 e 60 graus, em relação ao equador, e alturas entre 180 até aproximadamente 200 Km.

 Locais onde ocorreram maiores quantidades de defeitos em artefatos espaciais de diversas nacionalidades




A Anomalia Magnética do Atlântico Sul , AMAS ou SAA (do inglês, South Atlantic Anomaly) é uma região onde a parte mais interna do cinturão de Van Allen, tem a máxima aproximação com a superfície da Terra. O resultado é que para uma dada altitude, a intensidade de radiação é mais alta nesta região do que em qualquer outra. Observações das variações do ruído de fundo em diversas freqüências realizadas no município de Paula Freitas, Paraná, no Campus de Pesquisas Geofísicas Major Edsel de Freitas Coutinho, sugerem que o nível de ruído tem uma variação significativa na região da anomalia, presume-se que isto ocorre devido campo magnético menor que o esperado para a região. Trabalhos de pesquisas estão monitorando este nível de ruído e comparando-o com dados provenientes dos satélites GOES que medem as partículas cósmicas que chegam do Sol.

Sismo da Nova Zelândia

Sismo da Nova Zelândia - dados do NEIC

Só pra lembrar, em New Zeland (Anel de Fogo) ocorre uma inversão no sentido da subducção da placa do Pacífico, a Leste da Austrália. Um lugar ímpar no Planeta onde ocorrem mais de 14 mil terremotos por ano. Incrivelmente ninguém morreu no acidente, mas a cidade está em toque de recolher.


Magnitude7.0
Date-Time
Location43.530°S, 172.120°E
Depth5 km (3.1 miles) set by location program
RegionSOUTH ISLAND OF NEW ZEALAND

Fonte: Geopedrados

quinta-feira, 2 de setembro de 2010

link within

Related Posts with Thumbnails

Sua Frase